Transtornos de Personalidade



Quarta, 26 de agosto de 2020 10:24

Transtorno de Personalidade

Transtornos de Personalidade

 

            Segundo Dalgalarrondo (2000), Transtorno de Personalidade há dois séculos foi nomeado como: Insanidade moral, monomania moral ou transtorno de caráter. O termo mais usado pelos profissionais de saúde mental foi PSICOPATIA.

  Pontuado por Dalgalarrondo (2000) SEUS TRAÇOS SÃO:

  • PARANÓIDE: Desconfiança constante, arrogante, culpa os outros, reivindicativo, sensível às decepções e críticas Rancoroso. Sente-se frequentemente prejudicado, nas relações.
  • ESQUIZÓIDE: Frio (indiferente). Distante, sem relações íntimas. Esquisito (estranho). Não se emociona (imperturbável). Vive no seu próprio mundo solitário (isola-se).
  • SOCIOPÁTICA: irresponsável, frio, insensível, inconsequente, agressivo, sem compaixão, cruel, mente de forma recorrente, não sente culpa ou remorso, não aprende com as experiências e aproveita-se dos outros.
  • IMPULSIVA: Imprevisível, explosivo, não sabe esperar, não tolera frustrações, não pensa antes de agir,  não contem os impulsos, não faz planos para o futuro,  não consegue refletir.
  • BORDERLINE: Humor muito instável,atos autolesivos repetitivos, relações pessoais muito instáveis, impulsivo e explosivo, transtorno de identidade, sentimentos intensos de vazio e aborrecimento crônico.
  • HISTRIÔNICA: Dramatiza é muito teatral, necessita de atenção e excitação, manipulativo, sugestionável e superficial, deseja atenção constante, infantil e pueril. Erotização de situações não convencionalmente, “ironizáveis”.
  • ANANCÁSTICA: Rígido, minicioso, metódico, não tolera variações ou improvisações. Controlador dos outros e de si, indeciso, perfeccionista e escrupuloso, muito convencional, segue rigorosamente as regras.
  • ANSIOSA: Preocupa-se facilmente, dificuldade em descontrair-se, atento a si próprio, muito sensível à rejeição, extremamente inseguro, temem situações novas.
  • DEPENDENTE: Depende extremamente de outros, necessita muito agradar, desamparado quando sozinho, sem energia, sem autonomia pessoal, sem iniciativa.
  • ESQUIZOTÍPICA: Ideias e crenças estranhas e de autorreferência,pensamento muito vago e extremamente metafórico, aparência física excêntrica, desconforto em relações interpessoais.
  • NARCÍSICA: Considera-se superior, requer admiração excessiva, quer ser reconhecido como especial ou único, fantasias de grande sucesso pessoal, é frequentemente arrogante.
  • EPILÉPTICA: Desconfiança, impulsividade, irritabilidade, prolixidade, circunstancialidade, viscosidade, hipergrafia, hiperreligiosidade, hipossexualidade.  

Para Dalgalarrondo (2000), estes traços podem seu observado pelos familiares e conhecidos dele ou dela, no dia-a-dia, como seu “jeito de ser”, seu estilo pessoal, seu modo de sentir, agir e reagir as situações ao longo da vida, na sociedade.

Fonte: extraído do Livro: Psicopatologia e Semiologia dos Transtornos Mentais.

Autor: Dalgalarrondo, Paulo, (2000).

 

  

 


Cadastre-se para receber dicas exclusivas
Informe seu e-mail ao lado
Endereço
Av: Argolo, 40 - Centro
São Bento Do Sul - SC
Fone
47 3633-0695
47 9654-9083
Irmalinda Hertzing • CRP: 12/08150 • Psicóloga especialista em Avaliação Psicológica